HOMEM É PRESO PELA POLÍCIA MILITAR APÓS AMEAÇAR PESSOAS E COLOCAR FOGO NO PRÓPRIO CARRO

Um homem de 27 anos foi preso na manhã deste sábado (13/08) após ter ameaçado o atual da sua ex mulher com uma pistola, violação de domicílio, maus tratos e incêndio. A prisão ocorreu no bairro Nova Barra em Barra do Garças, 509 km de Cuiabá.

Conforme relatos no boletim de ocorrência, na noite de ontem, o homem que é de Primavera do Leste ameaçou com uma pistola um casal que chegava de carro em sua residência, essa vítima quando percebeu que estava sendo acompanhado pelo veículo do suspeito tentou fugir, mas o suspeito emparelhou o seu carro (GM/Celta) e colocou a pistola na direção das vítimas, posteriormente fugiu do local.

Na manhã de hoje a PM foi informada que o veículo GM/Celta encontrava-se, preso ao monte de terra após saída de pista, próximo a ponte do anel viário incendiado. Uma pessoa que avistou tal situação ao parar foi ameaçada pelo suspeito armado que encontrava-se no local.

O suspeito, que após incendiar o seu próprio veículo, deslocou até a casa de sua ex na manhã de hoje e ao tentar invadir a casa, quebrando o portão, foi impedido pelo atual marido, que precisou usar uma barra de ferro para golpear o suspeito. algumas equipes da PM estiveram no local imediatamente e encontrou o suspeito deitado na calçada do outro lado da rua junto a sua filha de 07 anos, que encontrava-se mijada, molhada e com fome e mesmo assim o suspeito negava-se a solta-la.

Após dialogarem com o suspeito que apresentava confusão mental e falava coisas de magia negra, soltou a sua filha que foi devidamente avaliada por uma equipe do Corpo de Bombeiros que esteve no local e verificou que estava tudo bem, sendo alimentada e aquecida pelos militares.

Na Central de Atendimento da PM o suspeito afirmou que a pistola de marca Taurus de calibre 7.65 sem munições e um punhal se encontrava escondidos numa valeta próximo a casa das vítimas. Uma equipe da PM esteve no local e a localizou. Apesar de ter ficado ferido ao querer invadir a casa da ex o suspeito negou atendimento ao não permitir que o médico plantonista da UPA olhasse seus ferimentos.

O homem foi entregue na Polícia Judiciária Civil juntamente com a arma apreendida e seus pertences pessoais.

Por DCSMI 5ºCR/PMMT.

%d blogueiros gostam disto: